”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Desatino

E se não fosse a dor?
E se não fosse o amor?
Um ser incolor?
 Furtacor?

Eu mergulharia no nimbo
(O pincho inverso)
E beberia a sede dos fósseis
(Celacanto persistente).

E se não fosse o barato?
E se não fosse o retrato?
Um ser abstrato?

Extrato?

Nenhum comentário:

Postar um comentário