”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

sábado, 28 de novembro de 2015

Introspecção

Olhe para além da sua dor,
Surpreenda-se com um restinho
             Qualquer de alegria
             Que ainda vive em você.

Olhe bem lá dentro de si,
Observe quantas cores há, vivas,
Pulsantes, luminosas,
Exigindo serem libertas.

Deixe-se levar aos cirros.
Arrebate-se nesta contemplação,
Tão mágica quanto livre,
E encontre-se, venturosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário