”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

sábado, 12 de dezembro de 2015

Certas manhãs

Há certas manhãs
              Em que a vida transcende,
Eleva-se a planos inimagináveis,
E uma luz, toda especial nos envolve.
.
Nessas manhãs
              Surge uma energia nova,
Essencial como o ar, como o sol,
E o mundo circundante, todo, se ilumina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário