”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Pássaro

O pássaro solitário voa livre
              Na linha irregular das serras.
Voa distante, quase uma mancha.
Mas segue seu instinto de ave.

Segue os ditames do tempo
              Cumprindo, perfeito, seu destino,
Determinado desde os primeiros dias,
E tão inexorável como as horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário