”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

domingo, 24 de abril de 2016

Não

Vou fazer o favor de não me dar a ti.
Podes, agora, me execrar,
Mas quando amadureceres,
Ser-me-ás muito grata
             Por ter-te fechado minhas portas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário