”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

terça-feira, 10 de maio de 2016

Amores

Amores findos, amores vindos;
E no meio, ah, 
Quanta coisa a esquecer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário