”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Leniência coprológica

O mundo se acabando em copro
              E você nem obrou ainda;
Ou obrou e nada disse, linda?
Andiamo, merda troppo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário