”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

domingo, 26 de junho de 2016

Tormenta

No quebra mar, colosso de rochas,
Quebram-se as ondas; o sopro do tritão.
Na areia da praia, a mulher, tormenta pura, trescala seu cio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário