”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Incisivo

Então, que parlapiê é esse?
Essa conversinha miúda
              Que tu vens agora me trazer
              Não me desmancha o topete;
Não me diz nada, esse parangolé.

Eu quero o meu,
Quero o que tu pegaste
(E não pagaste) e pra já.
Não tens? É isso que me dizes?
Pois consegue de imediato!

Te dou até às ave-marias,
Mas é só, disso não passa.
Se tu não sabes, ouve:
A minha Solingen tem bom fio
              E o talho é fundo e enfeia.

Trago-a aqui no bolso,
Queres ver, queres?
É uma Filarmônica legítima;
Tem o cabo de madrepérola,
Muito limpo, muito limpo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário