”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

segunda-feira, 7 de março de 2016

Panapanã

Minha pele rude sente o roçar
              das tuas minúsculas garras,
Minha audição percebe
              o frágil farfalhar das tuas asas
E meus olhos se extasiam
              diante do arco-íris que trazes em ti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário